Pobreza atinge quase metade da população do Paraná

Ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, revelou números do estado em live nesta terça-feira (15)

A pobreza e a extrema pobreza aumentam no Brasil, mostrou a ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, em live realizada nesta terça-feira (15), para debater a campanha Sindicato Solidário. A ex-ministra destacou números do seu estado, o Paraná, na discussão promovida pela Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (Fetec-CUT-PR). A campanha Sindicato Solidário é organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

“No Paraná há 4 milhões de pessoas no Cadastro Único, o que dá quase 50% da população do estado. Em Londrina, tem quase 60 mil famílias no Cadastro Único. É um terço da população. Em Curitiba, é praticamente um quarto da população vivendo esse sofrimento”, relatou a ex-ministra, que atuou durante o governo do presidente Lula. O Cadastro Único é um conjunto de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza.

Cadastro Único

Márcia Lopes destacou que os gestores públicos podem localizar sem dificuldades as famílias em situação de pobreza ou de extrema pobreza. “O Cadastro Único é um instrumento público, que tem nos 399 municípios do Paraná e dá para saber onde estão essas famílias”, explicou a ex-ministra. Para Márcia Lopes, é importante que o debate sobre o enfrentamento da fome seja feito pelos trabalhadores, sindicatos, partidos políticos e igrejas. “Esses setores se colocam na trincheira para não permitir que a população do Paraná e do Brasil tenham mais sofrimento ainda”, ressaltou.

A live foi aberta pelo presidente da Fetec-CUT-PR, Deonísio Schmidt. “Essa campanha traz o sentimento do sindicato cidadão, que vai além de suas pautas específicas e olha para o conjunto da sociedade. Esse quadro social faz com que toda a população passe por um momento difícil, por conta da falta de uma política econômica que olhe para o emprego, para distribuição de riquezas. Todas a políticas públicas foram destruídas. Quando o estado não assume o seu papel, o povo assume”, afirmou o presidente da Fetec-CUT-PR.

Categoria bancária

O coordenador da campanha Sindicato Solidário, Almir Aguiar, secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT, falou sobre o envolvimento da categoria bancária no movimento. “É fundamental envolver a categoria bancária nesse debate. O objetivo da campanha de apoiar quem foi vítima do desemprego, da falta de moradia, as pessoas nas ruas, aumentou muito com a pandemia. Os trabalhadores bancários têm trabalhado ao longo dos anos com o sindicato cidadão, atuando junto à sociedade para minimizar esses problemas”.

O representante do Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR), Leonildo José Monteiro Filho, mostrou como a miséria atinge a população em situação de rua que vive em Curitiba. “São 4.500 pessoas em Curitiba. Já morei na rua e já passei fome. Sei o que é isso. O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios liberou um espaço e fizemos uma cozinha para fazer comida para essas pessoas. Começamos fazendo 150 marmitex. A gente faz hoje quase 400 marmitex”, contou Leonildo. O representante do MNPR também denunciou o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), que fechou a cozinha comunitária que atendia anteriormente essa população em situação de rua e também fechou as torneiras utilizadas por esses moradores.

Crise é anterior

O economista e supervisor técnico do Departamento Intersindical de Estudos de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Sandro Silva, destacou que a crise econômica e a miséria que atingia a população já vinha tendo um agravamento antes da pandemia. “Havia um aumento da pobreza, da fome e tem a ver coma política adotada nos últimos cinco anos. É a volta da política neoliberal, na verdade uma política ultraliberal. Esse é um governo que insiste em adotar medidas que não deram certo em nenhum lugar do mundo”, disse Sandro Silva.

 

O economista lembrou que a economia não vinha crescendo e que. em 2019 houve uma desaceleração em relação a 2018. “No ano passado, já havia uma queda da economia e o governo insiste em reduzir os gastos públicos, insiste em privatizar as empresas públicas”, ressaltou.

O secretário de Comunicação da Contraf-CUT, Gerson Pereira, encerrou a live apresentando o hotsite da campanha Sindicato Solidário. “Queremos mostrar para que mais gente venha para essa campanha. Percebemos que a pandemia ficou pior ainda e resolvemos fazer a campanha ficar mais visível neste momento tão difícil. Os sindicatos dos bancários no país todo arrecadaram milhares de toneladas de alimentos. Somos 400 mil bancários e queremos reunir forças. Vamos mostrar o trabalho para a sociedade e que as pessoas venham e participem”, finalizou.

 

Para saber mais

Para ver o vídeo da campanha de solidariedade feita pelo Sindicato dos bancários de Curitiba, clique aqui.

 

Faça parte, compatilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Fique por dentro

Mais notícias

Sindicato solidário: Solidariedade aos moradores de Petrópolis

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) se solidariza com a população de Petrópolis, neste momento de tragédia em função das chuvas torrenciais que despencaram na cidade, na noite de terça-feira (15), e causaram até o momento pelo menos 58 mortes. O Movimento Sindical Bancário está unido no apoio às vítimas, e solicita…

Participe

Bancário, faça parte do Sindicato Solidário, você também. Toda vida importa!

Você é...

Instituições indicadas pelos sindicatos

Florianópolis
Instituto Arco-Íris de Direitos Humanos

LEBON RÉGIS SC
CRAS – CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTENCIA SOCIAL “CASA DAS 

FRAIBURGO SC
REDE FEMININA DE COMBATE AO CANCER

HERVAL D´OESTE SC
CASA DA ACOLHIDA CORAÇÃO DE RUA

PIA UNIÃO DE SANTO ANTÔNIO DE HERVAL D’OESTE SC

LUZERNA SC
CRUZ VERMELHA DE LUZERNA E REGIÃO

ERVAL VELHO SC
ASSOCIAÇÃO FILHAS DE SÃO CAMILO – RESIDENCIAL NOSSA SENHORA DE FÁTIMA.

SALTO VELOSO SC
FUNDAÇÃO HOSPITALAR SANTA JULIANA

JOAÇABA SC
BOCADO DO POBRE

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE OBREIROS DA LUZ

JABORÁ SC
ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS – APAE

LACERDÓPOLIS SC
CRAS – CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTENCIA SOCIAL “CASA DAS FAMÍLIAS”

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

TREZE TÍLIAS SC
CRAS – CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL “CASA DAS FAMÍLIAS”

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

CATANDUVAS SC

CRAS – CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTENCIA SOCIAL “CASA DAS FAMÍLIAS”

CAMPOS NOVOS SC
ASSOCIAÇÃO CAMPONOVENSE DE APOIO AOS DEFICIENTES AUDITIVOS E VISUAIS – ACADAV

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS – APAE

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS AUTISTAS DE CAMPOS NOVOS – AMA

COMUNIDADE TERAPÊUTICA SÃO FRANCISCO

CAPINZAL SC
NOME DA ENTIDADE: CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL ABRIGO CASA LAR